Impactos do Corredor Bioceânico serão discutidos em live no dia 20

Publicado em

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Autoridades e pesquisadores vão debater as oportunidades e os impactos da construção da rota internacional que passará por Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, no próximo dia 20 de julho, às 14 horas. A ação faz parte do projeto de pesquisa e extensão “Corredor Bioceânico” da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Serão abordados aspectos econômicos, sociais e históricos da obra que vai promover a integração comercial e cultural entre os quatro países da América do Sul.

“Será a oportunidade de levar o conhecimento produzido até agora para a população. Teremos a participação de autoridades que vão falar sobre a importância do Corredor Bioceânico, os pesquisadores que vão apresentar os resultados parciais e esperamos a participação de representantes de entidades, empresários e a comunidade em geral que serão beneficiados por essa rota”, relata o coordenador do projeto, Prof. Dr. Erick Wilke, da Escola de Administração e Negócios (ESAN/UFMS).

Entre as autoridades que vão participar da live está o ministro de carreira diplomática do Ministério das Relações Exteriores, João Carlos Parkinson, que é o coordenador nacional dos Corredores Rodoviário e Ferroviário Bioceânicos.

Também participam do lançamento do projeto o pró-reitor de Extensão, Cultura e Esporte (PROECE) da UFMS, Prof. Dr. Marcelo Fernandes Pereira, o secretário da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck,e o deputado federal Vander Loubet (PT/MS), autor da emenda parlamentar que destinou recursos para a realização da pesquisa.

Pesquisa

Na ocasião, serão apresentados os estudos que estão sendo realizados no âmbito do projeto.

São cinco eixos prioritários: Economia, com Profa. Luciane Cristina Carvalho (ESAN/UFMS) e Prof. Edgar Aparecido da Costa (CPAN/UFMS); Turismo, com Profa. Débora Fittipaldi Gonçalves (UEMS); Logística, com Prof. Francisco Bayardo Barbosa (FAENG/UFMS); Direito, com Ynes da Silva Félix (FADIR/UFMS) e História, com o historiador Eronildo Barbosa.

As pesquisas estão centradas em resultados consistentes para a promoção do desenvolvimento econômico e social nos territórios por onde o Corredor Bioceânico passará. O projeto poderá beneficiar gestores públicos, entidades, empresários, empreendedores, agricultores familiares e sociedade civil em geral.

Corredor Bioceânico

O corredor consiste em uma rota rodoviária que possibilitará a conexão viária do Centro-Oeste brasileiro aos portos chilenos de Antofagasta e Iquique, no Pacífico.


foto: Erick Wilke

A obra reduzirá o tempo e os custos do transporte de produtos, ampliando as possibilidades de exportação e importação entre o Brasil e demais países dos continentes asiático e americano.

Uma das principais obras é a ponte sobre o Rio Paraguai, que deve começar a ser construída em 2021. Com extensão de 680 metros, a ponte ligará os municípios de Porto Murtinho e Carmelo Peralta (Paraguai). O projeto de construção da ponte está sendo realizado pelo Consórcio Prointec, responsável pelo estudo técnico, econômico e ambiental.

A licitação para contratação de empresa que fará o projeto de acesso à ponte foi lançada no dia 29 de junho, pelo Ministério de Infraestrutura por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

No Paraguai, o Ministério de Obras Públicas e Comunicações anunciou que vai realizar a inauguração de mais 12 km de pavimentação em Loma Plata até o final de julho, chegando a conclusão de 104 km do total de 277 km que integram a rota na região.

Serviço

Live do Projeto Multidisciplinar Corredor Bioceânico da UFMS

Data: 20 de julho (segunda-feira), às 14h (horário de MS)

Transmissão ao vivo pelo Facebook (https://www.facebook.com/projetocorredorbio) e pelo canal do Youtube (Projeto Corredor Bioceânico)

Mais informações no site: https://corredorbioceanico.ufms.br/

Por: Assessoria de Comunicação do Projeto Multidisciplinar Corredor Bioceânico

Mais Artigos

Colabore Com a Corrente Do Bem

Marcelo Goes é presidente da ONG Obstinados em Sorrisos, Policial Militar, Bacharel em Direito, colunista no Jornal O Estado de MS e TopMidia News, além de Pós-graduando em