Média móvel de mortes e taxa de letalidade de Covid-19 sobem em MS, diz secretário de Saúde

Publicado em

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Hoje foram confirmados mais 15 mortes em Mato Grosso do Sul, sendo 6 em Campo Grande.

O secretário estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, fez nesta segunda-feira (28) uma avaliação sobre o aumento da média móvel de mortes e da taxa de mortalidade no estado.

Hoje foram confirmados mais 15 mortes em Mato Grosso do Sul, sendo 6 em Campo Grande. Isso elevou a média móvel dos últimos 7 dias, que ficou por vários dias em 12 para 14, por dia.

A taxa de letalidade, que também ficou em 1,8% por vários dias, subiu hoje para 1,9%. O número total de óbitos no estado chegou a 1.278

Por outro lado, houve uma pequena queda na taxa de contágio, de 1,06% recuou para 1,04%. Resende voltou a falar que o estado só deve registrar um decréscimo acentuado do número de casos quando essa taxa foi inferior a 1%.

Nesta segunda foram confirmados 233 novos casos. O secretário voltou a dizer que esse número não reflete a realidade, porque no fim de semana estão de folga das equipes dos municípios que alimentam os bancos de dados.

Com os registros de hoje o total de pessoas que contraíram a doença no estado chegou a 68.325.

Em contrapartida, 60.606 já se recuperaram, o que representa 88,7% do total de infectados pelo novo coronavírus.

O estado tem 6.441 casos ativos da doença, sendo 5.961 pessoas em isolamento domiciliar e 480 internadas, das quais 254 estão em leitos de terapia intensiva (UTIs).

A taxa de ocupação de leitos de UTI do Sistema Único de Saúde (SUS) é de 56%, mas em Campo Grande atingiu 78% e em Corumbá, 77%.

O estado tem 961 amostras de testes da Covid-19 na fila do Laboratório Central (Lacen), em Campo Grande e os municípios possuem 2.858 casos suspeitos sem encerramento. Desde o começo da pandemia o estado já aplicou 263.787 testes para a detecção da doença.

Por G1 MS

Mais Artigos

A Luta Contra a Dengue Continua em Corumbá,MS

Somente em 2020 os agentes de saúde já realizaram mais de 25 mil visitas domiciliares, orientando os moradores a como se prevenir da dengue, eliminando focos, fazendo bloqueio