Sindicato dos Bancários fecha agência do Bradesco em protesto contra demissões

Publicado em

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Nesta quinta-feira (15), o Sindicato dos Bancários de Campo Grande-MS e
Região vai deixar fechada a agência do Bradesco, que fica na Rua
Marechal Rondon esquina com a Rua 13 de Maio, no centro da capital. No
local, também funciona a Superintendência Regional do banco.

O protesto dos bancários é para denunciar à população sobre as demissões
promovidas pelo Bradesco em plena crise econômica e sanitária. O banco
já fechou cinco agências na capital desde agosto. Nos meses de setembro
e outubro, foram pelo menos 19 demissões só em Campo Grande. Em todo o
país, o Bradesco demitiu 427 funcionários.

Conforme a presidente do sindicato, Neide Rodrigues, o Bradesco poderia
ter remanejado os bancários para outras unidades da capital e do
interior do Estado. “Tem agência que está com falta de funcionário, até
por causa do home office em razão da pandemia. Então, o banco poderia
ter aumentando o número de bancários em outras unidades para evitar as
filas, as reclamações dos clientes. É um descaso com a população, o
banco preferiu fazer cortes!”, afirma Neide Rodrigues.

Segundo a presidente do sindicato, com as demissões, o Bradesco está
descumprindo o compromisso firmado com o movimento sindical de não
demitir durante a pandemia.

“Durante a pandemia, precisamos justamente do contrário, de novas
contratações para dar condições de atendimento. Hoje, as pessoas estão
ficando horas na fila e já chegam cansadas, estressadas para o
atendimento, descontando sua indignação justamente nos funcionários, que
estão ali se expondo diante da pandemia para atender e estão
sobrecarregados nas agências. Não há motivos para as demissões, o banco
precisa voltar a atrás com essas demissões, enquanto isso, vamos
continuar com os protestos para denunciar esse descaso”, relata a
presidente do sindicato.

Mesmo em meio à crise econômica e sanitária, o Bradesco segue lucrando
alto. No primeiro semestre de 2020, o banco faturou R$ 7,626 bilhões,
crescimento de 3,2% na comparação com o trimestre anterior.


Mais Artigos

Prefeito Municipal Marcelo Yunes

assista a coletiva que foi concedida para a imprensa na sala de reunião da Prefeitura Municipal de Corumbá. Prefeito Marcelo e secretário de saúde Rogério Leite,com informação importante