Marinha do Brasil Ajuda na Limpeza do Centro América

Publicado em

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Multarão da Limpeza

um grande mutirão de limpeza no bairro Centro América. No período da manhã, o trabalho, que é coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde, contou com o apoio de 12 militares do 6º Distrito Naval.

Para otimizar a ação e melhorar os resultados das equipes, o bairro foi dividido em três blocos. Nesta quinta, está sendo atendida a parte mais alta, acima da rua Professor Hélio Benzi. Na sexta-feira, os profissionais estarão entre a Fernando de Barros e a Totico de Medeiros com apoio de militares do Exército Brasileiro. O trabalho será concluído no sábado.

Todo e qualquer material que possa ser um criador do mosquito Aedes aegypti está sendo recolhido. “A população pode nos ajudar nessa retirada. Isso deixa o serviço mais rápido e permite que mais casas sejam visitadas pelos agentes”, explicou Alexandra Silva de Moraes, supervisora geral de controle do Centro de Controle de Vetores (CCV).

Conforme afirmou o fiscal da Vigilância Sanitária, Wangley Bento, um trabalho de orientação e de fiscalização também está sendo executado no bairro. “Em algumas situações de reincidência, os moradores são notificados”, esclareceu. Ele reforçou que o objetivo é combater os focos do mosquito.

Liga Árabe

Uma mega-ação também foi realizada pela Prefeitura no dia 22 de janeiro no prédio do Liga Árabe, no Centro. O proprietário abriu o imóvel e cooperou com a entrada do Fiscal Sanitário, Wangley Bento de Campos e da equipe do Centro de Controle de Vetores formada pelos agentes de endemias Margarida Bazan (supervisora geral das Ações Estratégicas do CCV) e Ricardo Acosta ( Supervisor do bloqueio mecânico) e outros sete agentes de endemias do CCV.

Foram encontrados 11 focos/larvas em recipientes como garrafas pets, latinhas de refrigerantes, cervejas, bebedouro do cão e depósitos naturais (Canoas do coqueiro). Os agentes de endemias recolheram todos os depósitos encontrados e realizaram a eliminação dos depósitos com tratamento com cal nos ralos dos sanitários onde havia presença de larvas .

Foram retirados aproximadamente 10 caminhões de lixo, entulhos, galhos, folhas secas, folhas de coqueiro e do interior do liga árabe. A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos colaborou com caminhões, retroescavadeira e pá carregadeira. Um termo foi aplicado ao proprietário para que ele realize manutenção no local a cada 30 dia e evite proliferação de animais peçonhentos, larvas e criadouros no local.

Mais Artigos

Colabore Com a Corrente Do Bem

Marcelo Goes é presidente da ONG Obstinados em Sorrisos, Policial Militar, Bacharel em Direito, colunista no Jornal O Estado de MS e TopMidia News, além de Pós-graduando em